Mostrando posts em "Entrevistas"

23
out

Luan Santana é um dos destaques da revista Guia da TV, desta semana. Ao ser questionado pela publicação a respeito de “nudes”, o cantor respondeu que nunca enviou fotos nuas para ninguém.

“Não, não! Eu já recebi muitos, e ainda recebo muitos, mas mandar, eu não mando, não. Nunca mandei!”, disse.

Fonte: O Fuxico
23
out

A apresentadora Niara Meireles vai mostrar tudo sobre este momento especial e ainda vai bater um papo com Luan Santana, que vai falar sobre momento atual da carreira, planos e comentar detalhes do seu grande show em Fortaleza.

Se Liga VM realiza sonho de fãs do Luan Santana neste sábado

A apresentadora Niara Meireles vai mostrar tudo sobre este momento especial e ainda vai bater um papo com Luan Santana, que vai falar sobre momento atual da carreira, planos e comentar detalhes do seu grande show em Fortaleza.O Se Liga VM vai ao ar neste sábado (24), às 14 horas, na TV Verdes Mares.

Posted by Luan Santana Daily on Sexta, 23 de outubro de 2015

O Se Liga VM vai ao ar neste sábado (24), às 14 horas, na TV Verdes Mares.

14
set

Pelo Facebook da revista Atrevida, foi pedido para as fãs do sertanejo Luan Santana que fizessem perguntas para o astro e assim foram selecionadas 18 perguntas.

Com a agenda lotada, o ídolo do sertanejo não para devido aos shows do DVD Acústico, cruzando o Brasil desde o Acre até Santa Catarina. Com esse trabalho, em menos de um mês, Luan atingiu a marca de 300 mil cópias vendidas, com a “Escreve Aí” na primeira posição nas rádios por 25 semanas, que caiu só essa semana, indo para a 3º posição.

Mas não é apenas na música que o Luan arrasa: este ano, ele comemorou os 5 milhões de seguidores no Twitter e 1 milhão de inscritos no YouTube, ganhando o “Botão de Ouro” da empresa. Além de alcançar com o clipe “Tudo Que Você Quiser” a canção nacional mais vista por brasileiros em uma década de YouTube, ultrapassando os 100 milhões de cliques em menos de 2 anos.

E apesar de tantas conquista, Luan continua o mesmo. Confira a entrevista agora:

Se você pudesse levar uma fã para algum lugar do mundo, qual seria? Por quê? (Clara Lúcia da Silva)
Seria para Jaraguari, em Mato Grosso do Sul, pois foi lá que tudo começou. Em Jaraguari tem o Salão Paroquial onde fiz minha primeira apresentação em público, ainda criança. Também há o salão do sindicato, onde gravei meu primeiro MiniDisc, além da casa da minha avó. Só tenho boas lembranças e gostaria muito de compartilhá-las com uma fã!

O que o faria desistir da carreira de artista? você tem aqueles momentos de nostalgia, quando dá vontade de jogar tudo para o alto? Se sim, o que faz seguir em frente? (Beatriz Nicoli Lustosa)
Espero nunca ter de desistir da música, não me vejo sem ela. Às vezes bate a saudades de casa, mas só de ouvir o publico vibrando na frente da cortina fechada, tudo passa. É uma emoção indescritível. É o meu combustível para continuar mais e mais… Amo o que faço!

Como é o Luan Rafael quando está apaixonado? (Giovanna Macedo Coutinho)
Faço o que for possível para conquistar a mulher que quero. Sou bem romântico!

Você se lembra do seu primeiro beijo? Como foi? (Mariana Silva de Freitas)
Lembro, claro. Foi na casa de uma amiga, a Talyta. estava fazendo um trabalho da escola e rolou um beijo com a Camila, outra amiga minha. Eu tinha 14 anos.

As suas fãs têm dificuldade de entrar no camarim e de conhecê-lo. Por esse motivo, elas acabam desistindo, perdendo a esperança. O que você diria para elas se fortalecerem? (Bruna Esther Ferreira)
Não desistam! Sei que são muitas que ainda não conseguiram, mas também sei que milhares já realizaram o seu sonho. E elas não desistiram.

Você participa de algum grupo “zoeira” no WhatsApp com nomes engraçado? Poderia dizer um? (Juliana França Soares)
Participo de vários! Com os meus amigos, com a minha família… Não consigo me lembrar de um nome engraçado agora, mas no grupo do pessoal do meu escritório, a foto é o Puff, cachorro da minha irmã [risos].

O que as suas fãs fazem que o deixa irritado? (Deysii Rodrigues)
Elas não me irritam em nada. As minhas não.

O que você diria para as fãs que ainda não tiveram a oportunidade de conhece-lo? (Carina Martins)
Um dia, vi um print no Instagram de uma fã com um tuite escrito mais ou menos assim: “não sei o porquê de você o amar tanto, ele nem sabe que você existe” e uma legenda descrevendo o quão triste ela ficava com esse tipo de comentário. Fiz questão de curtir aquele post. Sei que elas existem, posso não conhecê-las pessoalmente, mas eu sei. Pensei comigo, agora ela sabe disso também. Sonhos foram feitos para se tornarem reais. Não importa quais sejam eles.

O que você espera da sua carreira daqui pra frente? (Tauana rosa de Aguiar)
Espero poder trabalhar mais! Levar a minha música para mais pessoas.

Se pudesse dizer algo no ouvido de cada fã, o que diria? (Aline Steicy Lauxen)
Diria “vocês são o meu maior tesouro!”.

Se pudesse voltar para algum ano, qual seria e por quê? (Laura Lourenço)
Se pudesse voltaria para os meus anos em Jaraguari, quando eu subia na arvore do quintal da minha avó e caçava aranha com chiclete grudado na linha [risos]

Durante todo esse tempo de carreira, o que você mais gostou de fazer e o que se arrependeu? Te Vivo! (Mariana Henriques)
Houve tantos momentos inesquecíveis que vivi. Cantar para o Papa foi um deles. E se arrepender? Nenhum!

As suas músicas ‘Escreve Aí’ e ‘Conto de Fadas’ são bem opostas. Uma conta a historia de um cara submisso ao amor, e a outra, de um cara que iludiu a menina… Qual destes caras você é? (Júlia Rezaghi)
Realmente, elas são bem diferentes, mas as duas declaram sentimentos. Uma música fala de viver o amor e escancará-lo. A outra situação era de uma pessoa que não estava amando e preferiu dizer a verdade.

Como você se sente realizando milhares de sonhos com apenas um abraço, uma foto, um sorriso ou um simples olhar? (Mariana Silva de Freitas)
Abençoado. Agradeço a Deus por todos os dias e por receber tanto carinho!

O que você mais admira na sua família? (Raira Rocha de Oliveira)
Admiro a nossa união e o amor!

Qual é a sensação de ter o maior fandom (fã clube) do Brasil? (Danielle Leite da Rocha)
Orgulho demais! É um exército do bem! Sempre fazem tudo por mim.

Se você tivesse de reviver um momento da sua carreira, qual seria e por quê? (Brandali Prudencio da Silva)
Com certeza reviveria o momento em que cantei com o Roberto Carlos. Foi inesquecível pra mim!

Por que você faz questão de afirmar que está solteiro? Medo de magoar as fãs? (Maria Fernanda Ramos)
É que estou solteiro, tranquilo e focado no meu trabalho. Sou jovem e, no momento, quero aproveitar a minha vida. Quando aparecer a pessoa certa, aí eu namoro [risos].

Scanners > Revistas > SET 2015 @ Atrevida

VEM, MEUS PRÊMIOS NICK!
Depois de ganhar o Kid’s Choice Awards na categoria Artista Brasileiro Favorito no começo d o ano, está na hora de cometir na versão brasileira da premiação. A 16ª edição dos Meus Prêmios Nick, que ocorre no dia 15 de outubro, em São Paulo, indicou o Luan em três categorias: Cantor Favorito, Música do ANo e Gato do Ano. Para ver o Luan Santana campeão, é só ir ao site da Nickelodeon e votar – ou pelo Twitter com as hashtags #MPN #Luan Santana, #MPN #Escreve Aí ou #MPN #LuanGato

SHOW DELUXE
Assim como a versão deluxe dos CDs, Luan resolveu criar um projeto em que alguns dos seus shows ganhassem um bônus! Chamada de Luan Santana In Concert, a apresentação tem o formato acústico superespecial, com a presença de uma orquestra no palco. A noticia ruim é que o espetáculo vai chegar somente em algumas cidades do Pais, mas se você é de Curitiba, pode comemorar: esse é o próximo lugar da agenda e acontece nos dias 29 e 30 de outubro.

BÔNUS: TOP 3 DO LUAN
3 música que você escuta sempre
– Thinking Out Loud, do Ed Sheeran
– Happy, do Pharrel Williams
– Homem de Pedra, do Trio Parada Dura

3 coisas que você morre de vergonha
– De errar o nome de uma pessoa
– De estar no meio de pessoas falando outra língua e não entender nada
– De ir a uma festa e não conhecer ninguém que estiver lá

3 pessoas com que você não passa um dia sem falar
– Meu pai
– Minha mãe
– Minha irmã

3 comidas que não podem faltar na sua vida
– Tereré (É bebida, mas vale, né? Não vivo sem!)
– Churrasco
– Arroz com Pequi

3 coisas que você adora fazer e as pessoas não sabem
– Cozinhar
– Mergulhar
– Ler

27
ago

Às vésperas do aniversário da cidade, Luan Santana fez show em Campo Grande (MS) nesta terça-feira (25), mas já com hora marcada para voltar. A correria de agenda não o deixou provar dos sabores de Campo Grande que deixam saudade: o pastel, o peixe e o sobá. Mas foi pela mesma agitação que ele pediu pela primeira vez um prato da Cantina Romana.

Sobre os lugares que a distância fez Luan sentir falta o primeiro deles é o Parque das Nações Indígenas. Isso porque há exatos 6 anos o “Gurizinho de Jaraguari” gravava o primeiro DVD da carreira lá.

“Foi minha primeira experiência com grande público na minha vida. O Parque das Nações é especial, a Avenida Afonso Pena…” comenta.

Luan completa dizendo que são vários os lugares onde ele se lembra da infância.

“E dos momentos bons que eu passei aqui”.

O sobá da Feira Central foi a primeira memória que o paladar trouxe.

“Comer sobá é bom demais. Toda vez que eu venho para cá, procuro comer e também tem o pastel ali da Afonso Pena, do japonês, que eu gosto”, resume.

As vindas do garoto a Campo Grande se restringem somente aos shows. A última vez aqui foi para um show na Praça do Papa, no ano passado.

“É difícil eu vim pra cá, só quando tem show aqui ou no interior e a gente precisa pousar aqui”, explica.

Na terça-feira, a comida do campo-grandense veio do restaurante italiano.

“Eu pedi comida na Cantina, foi a primeira vez que comi na verdade, por mais que seja tradicional, nunca tinha experimentado”. No fim, ele disse que aprovou.

Do lugar que mais gosta e faz propaganda assumidamente é a Casa do Peixe, que recentemente perdeu um dos “braços”, o garçom Estevão.

“Toda vez que a gente vem, almoça lá. Para mim é o melhor restaurante de peixe do Brasil. A morte do Estevão atingiu a gente e toda população de Campo Grande”, considerou Luan.

No dia seguinte ao falecimento, ele chegou a postar uma homenagem no Facebook.

“Ele vinha nos shows, trazia comida no camarim. Era sempre da Casa do Peixe”, frisa o cantor.

Ao Lado B, a assessora de Luan confidenciou um outro gosto ‘peculiar’ do músico. Dia desses, segundo Arleyde Caldi, ele simplesmente abriu uma marmita com pequi dentro do avião.

“Veio aquele cheiro de pequi. Era a comida dele, a mãe dele tinha feito, ele adora”.

O pequi está mais para cuiabano ou goiano do que campo-grandense, mas valeu a curiosidade em saber do gosto de Luan.

Sobre voltar para Campo Grande, o gurizinho diz que pensa e “pra caramba”.

“Por mim eu já estava morando aqui na verdade, mas pela logística, a gente ainda precisa estar lá. Nosso escritório é lá. Mas um dia eu vou voltar e quero que seja logo”.

Confira fotos da apresentação de Luan no Villa Mix:

Turnê > 2015 – Acústico > 25.08 # Campo Grande, MS (Villa Mix)

07
jun

No início do mês de maio, Luan Santana esteve em uma oficina de motos antigas da marca Harley Davidson em São Paulo capital para conceder entrevista à revista Playboy.


..

.
.

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Com um visual totalmente retrô, que conta como identidade visual de seu novo trabalho, “Acústico”, que busca promover músicas românticas intimistas, tudo no clima dos anos 50 e 60, época de ouro da música, Luan Santana falou sobre diversos assuntos, inclusive sobre a sua sexualidade, que foi totalmente questionada no começo de sua carreira.

Luan Santana

O cantor que deu cara nova para a música sertaneja com a canção Meteoro, fala sobre seu novo álbum, o cabelo arrepiado, a calça apertada, a fama de gay, as mulheres que pegou e o aquário de calcinhas que guarda em seu escritório.

P: No Brasil, nego fica famoso e é chamado de gay. Por que a imprensa insiste nesse assunto com você?
Luan: Acontecia mais no começo da minha carreira, e me incomodava muito. Acho que por eu ser muito novo, pentear o cabelo diferente, por usar umas roupas mais descoladas. Todos os outros sertanejos usavam bota, camisa e chapéu, e eu vinha com o cabelinho arrepiado, jeito meio roqueiro de vestir. E a imprensa sabe que o que deixa um homem furioso é ser chamado de gay.

P: Como você reagia?
Luan: Eu sofria sozinho, não dividia esse problema com ninguém. Ficava acordado de madrugada pesquisando o meu nome no Google para ver se estavam falando [que era gay]. Esse foi meu erro. Não estava acostumado e ficava procurando chifre em cabeça de cavalo [risos]. Na verdade, eu sempre fui um cara muito difícil. Nunca fui muito de me abrir com as outras pessoas.

P: Nessa época, teve o lance do seu personal trainer, o Gutão, que viajava com você. Muita gente dizia que ele era seu namorado…
Luan: Outra bobagem! E, olha, ele também ficava mal com tudo isso. Mas passou. Hoje o Gutão abriu uma academia, vai casar, não está mais na minha equipe. Tenho agora um novo personal, o He-Man [grita para fora da sala]. Chega mais, He-man, vem dar um oi! [ risos]

P: Por que você decidiu ter um personal trainer o acompanhando nas turnês?
Luan: Eu só comia besteira, não fazia nenhuma atividade física e por isso estava sempre cansado. Subia no palco estava cansado, fazia tudo estava cansado. Um dia passei mal em um show. Foi no Festival de Verão de Salvador, isso em 2011 se não me engano. Tinha comido uma Lambreta [prato típico baiano com marisco e muito azeite] e passei muito mal. Deu piriri, sai vomitando do palco. Então eu decidi que precisava mudar. Faço academia nas cidades que visito, mas nunca tomei bomba, só suplementos. Com isso, minha vida sexual melhorou muito. Eu recomendo.

P: Você falou do jeito de se vestir. Uma coisa unânime entre os sertanejos são as calças apertadas, aquelas que chegam a dividir as bolinhas…
Luan: Hoje eu parei de usar tão apertadas, minha mãe até da uma apertadinha, mas é só. Antigamente eu chegava a usar bota com calça de mulher. O Fernandinho, do Fernando e Sorocaba, me passou a dica pra comprar o modelo feminino. Era apertado pra caralho! [risos] Mas eu nunca usei tão apertadas como as do Zezé [Di Camargo], que até as bolas apareciam. Deve doer muito. [risos]

P: Seu cabelo também é marca registrada. Tem algum produto que você usa para dar um trato especial?
Luan: Com o cabelo eu sou bem enjoado, viu? Uso óleo de hidratação, passo pomada. E nos shows, spray de fixação para ficar mais estático. No dia a dia deixo ele mais solto. Vou lançar um xampu e spray ainda esse ano.

P: Você tem um perfume lançado pela Jequiti. Usa quando vai sair com uma mulher?
Luan: [gargalhada] Claro eu eu uso! Você não usa, não? Deveria. Vou mandar uma caixa de você de presente, para conhecer. Eu tenho uma em casa, sempre passo um Jequitizinho antes de sair. Sou viciado em perfume. Aliás, fui eu que escolhi a fragrância do meu perfume, dei a direção, pedi para que fosse mais amadeirado e tal…

P: Lançar agora Luan Santana Acústico, um álbum ao vivo e acústico, não pode parecer preguiça?
Luan: Não. As coisas hoje estão muito rápidas, você não tem opção. Na época do Roberto Carlos, dava pra lançar um trabalho a cada dois anos, mas hoje o mercado pede que você lance algo novo a cada seis meses. Você tem de adivinhar o que fazer muito rapidamente, não tem mais uma referência de mercado. Surge um artista novo a cada momento. Tudo mudou.

P: Até sua música mudou?
Luan: Antes a crítica pegava no meu pé e me incomodava. Tá certo, no começo minhas músicas eram mais simples, refrões curtinhos, eu cantava coisas como Meteoro e Adrenalina. Mas o mundo vai mudando e hoje em dia busco falar mais de amor e com mais conteúdo. Não vejo mais as pessoas falando mal da minha música. Talvez falem, mas hoje eu estou muito mais seguro. Acho que não me importo.

P: Aos 24 anos, você tem um dos cachês mais altos do Brasil. Já pensou em parar de trabalhar?
Luan: Até poderia. Há oito anos faço uns 20 shows por mês. Penso em diminuir o ritmo, mas parar por outro lado, as pessoas continuam pedindo. Ainda não é a hora de parar.

P: Você tem um jatinho que vale 4 milhões de reais. O que mais compro de extravagante nesses anos todos?
Luan: O avião é da empresa que eu comando, não conto como meu, porque uso para trabalho. A única coisa que comprei, que talvez não precisasse, foi uma Ferrari 458 branca, um carro lindo. Paguei R$ 1,150 milhão nele. Antes da Ferrari, tinha um Porsche Boxster, um sonho meu de criança. Eu tinha uma miniatura dele quando era pequeno. Brincava e sempre dizia que iria ter um igualzinho quando crescer. Mas decidi trocar pela Ferrari.

P: Em 2010 rolou um boato de que você teria ficado com a ex-BBB Cacau Colucci. Com quantas capas da Playboy você já ficou?
Luan: Eu não fiquei com a Cacau, não! [risos] Mas já fiquei com um monte de capas. Deixa eu ver aqui… Foram seis! Mas a culpa é de vocês, que só colocam as mulheres mais lindas do Brasil nas capas.

P: Você não quer falar o nome de nenhuma, mas pode falar com qual capa da Playboy você gostaria de ter ficado e não ficou?
Luan: A playboy mais incrível que eu já vi é a da Karina Bacchi. Aquele piercing ali em baixo é coisa de louco. Fora a Gazi Massafera, que eu considero a mulher mais bonita do Brasil. Adoro mulher com cara de criança, sequinha, gostosinha com o peitinho na medida certa.

P: Além da Cacau, já colocaram na sua conta a Bruna Marquezine e a Anitta. Você chegou a ficar com alguma delas?
Luan: [Com um sorriso no canto da boca] Não tive nada sério com a Bruna. E a Anitta é uma amiga, nunca fiquei. Gosto da música e acabei de escrever uma canção para ela. Devemos nos encontrar na semana que vem. Com relação às cantoras, acho bonitas a Sandy, a Paula Fernandes e a Claudia Leitte.

Playboy: Saindo do universo das mulheres famosas, você já ficou com alguma fã?
Luan: Acho que já fiquei com fã, sim [Risos]. Mas falando sério, eu namorava com a Jade e terminei esses dias. E olha, vou te contar uma coisa: a maioria da fãs acha que vai se destacar se fazendo de difícil, não querendo ficar da primeira vez e tal. Mas é aí que não rola. Tem de ser de primeira né?

P: Elas costumam jogar calcinhas no palco?
Luan: Acontece o tempo todo! Até em programa de televisão. Tem umas que dá até pra ver que são usadas. [Risos] As fãs escrevem o nome, colocam o endereço do Instagram. o que eu mais ganho é calcinha e sutiã, até mais do que ursinho de pelúcia. Eu guardo todas, mesmo usadas. Tenho um aquário no meu escritório com umas 6 mil calcinhas, de todos os tamanhos. E também tem um galpão em Londrina onde guardo os outros presentes.

P: Como você perdeu a virgindade?
Luan: Foi em Campo grande, eu tinha 16 anos e ela 14. E foi na escada de um prédio! Pensa um “trem desconfortável” [Risos]

P: Sua irmã, a Bruna, começou a aparecer bastante na mídia. Você tem ciúmes dela?
Luan: Estão me perguntando direto sobre ela. A bruna que fazer um teste para Malhação, ser atriz, e eu estou ajudando. Mas eu não sou nada ciumento. Só a aconselho bastante porque ela tem apenas 20 anos, ainda não está preparada para a fama.

P: E você, pensa em seguir o exemplo dela e se tornar um ator?
Luan: Sim, adoraria. Tem uma novela da Globo no início do ano que vem que talvez eu faça. Estávamos conversando, mas eles não me falaram mais nada. Estou torcendo muito para que isso aconteça.

P: Já confundiram você com o Gusttavo Lima?
Luan: Não, claro que não! Eu sou pioneiro, fui o primeiro a tocar sozinho e ter sucesso, apesar de sempre querer ter uma dupla. Quando eu ia tocar nas rádios do interior, os programadores sempre perguntavam onde estava a minha dupla. Meu pai insistiu para que eu continuasse sozinho e acabaou dando certo. O Gusttavo veio dois anos depois e o Michel [Teló], três anos depois de eu ter começado. As pessoas confundiam eles comigo, isso sim. [risos]

23
Maio

Luan Santana lotou o Villa Country, em São Paulo, para mais um show da turnê do DVD “Acústico”. O cantor sertanejo chamou a atenção na noite desta quinta-feira, 21, ao chegar de Ferrari ao local do show. Pouquíssimas fãs conseguiram ficar um pouco mais próximas de Luan. O artista, sozinho no carro cujo valor do zero-quilômetro chega a quase R$ 2 milhões, acenou para os fotógrafos, mas deixou para conversar com a imprensa mais tarde, pouco antes de sua apresentação.

“Faz tempo que comprei ela. Sempre fui apaixonado por esse carro e foi o único presente de valor que me dei. Como sou apaixonado, me permiti esse luxo”, afirmou o cantor.

Luan, que estava usando uma camiseta de Elvis Presley enquanto dava entrevistas, falou ainda sobre sua paixão pelos anos 1960.

“Sempre fui apaixonado por essa época. Retrô é moderno hoje. Então é um prazer trazer o povo para esta época.”

Inicio > Turnê > 2015 – Acústico > 21.05 # São Paulo, SP (Villa Country)

20
Maio

No Mais Você, Luan Santana não se fez de tímido diante da mesa de café da manhã com Ana Maria Braga. Nos bastidores, o cantor contou que a alimentação é controlada por seu personal trainer, que viaja junto com a equipe.

“A gente leva comida congelada para a estrada. É mais fácil. Contar com comida de hotel é meio complicado”, ele afirma, e comprova com a foto um de seus pratos: arroz integral com estrogonofe de frango. O prato parece tão apetitoso que ninguém diz que estava congelado

Para complementar a boa forma, Luan conta com as academias de cada cidade que passa.

“A rotina é muito corrida. Às vezes, falta tempo para malhar, mas eu tento”, ele diz, antes de revelar que não exercita todas as partes do corpo: “Eu gosto mais de superior: braço, peito e costas. Menos perna”.

18
Maio

O cantor Luan Santana tem apostado em um projeto recém-saído do forno e inspirado em grandes intérpretes da música dos anos 1960. Com roupagem nova, mas mantendo o desejo de entoar mensagens de amor, o cantor tem dado o que falar com o já sucesso CD e DVD Luan Santana – Acústico. Enquanto há gente que elogia o amadurecimento de Luan na música, rumores chegaram a especular que ele deixaria de interpretar antigos sucessos, como Meteoro. Nos bastidores do primeiro Legendários comemorativo de 5 anos de programa, que foi exibido neste sábado (16), o cantor galã colocou um ponto final neste e em outros boatos

Você lançou novo trabalho e com nova roupagem. De onde surgiu a vontade de mudar? Por que?
Todo o conceito começou, na verdade, numa sonoridade e identidade visual voltada aos anos 1960, Elvis e Beatles principalmente. A ideia do conceito surgiu numa viagem que fiz com o produtor Dudu Borges e o Fábio Fakri para Las Vegas [Estados Unidos], justamente para buscar inspiração e criar mais em cima do projeto. Numas dessas conversas, o produtor colocou a ideia dos anos 1960, Beatles etc. em questão. E logo todos compraram a ideia…

Sempre fui apaixonado pelo som e magia dessa época. Tem um “Q” de romântico como em nenhuma outra. Foi um desafio lembrar dessa época no som, ainda mais num segmento pop romântico e sertanejo. O que fortalece esse conceito, com certeza, é a orquestra de cordas, sopros e metais, que somou demais para o projeto. Hoje, estou mais maduro e tenho expandido muito mais meu público. Eu procuro crescer muito em cada projeto que eu lanço e acho que isso ficará mais evidente agora, não só no DVD, mas nos palcos pelo Brasil

O amadurecimento é natural na carreira de qualquer cantor? Como você observa isso?
Não existe uma intenção em reforçar a transformação, amadurecimento… O processo é natural: eu amadureci, hoje sou um homem na imagem e no som. E é óbvio, natural mesmo que o trabalho siga a minha realidade, minha identidade. Mas com a essência de sempre, que é a mesma, a do romantismo. O meu público cresceu comigo, também amadureceu.

Percebo em meus shows que têm pessoas de todas as idades. Canto para todos, quero que a minha música toque o coração das pessoas. Não gosto de rótulos porque não sou um produto criado. Sou um cantor que tenho a música na alma. Somos de um país de todos os sons. Por ser do sertanejo, que prima pelo romântico, sempre podemos viajar em gêneros e misturar com épocas e ritmos

Hoje, você se define integrante de qual gênero musical? Por que?
Sou sertanejo, mas não devemos rotular, cantamos a música romântica. Isso que vale. Levamos o amor até as pessoas, falamos de amor

Como os fãs têm acompanhado essa mudança? Como eles têm recebido tudo isso?
Que mudança? O meu amadurecimento? Como falei, é um processo natural de todo homem. Quando lancei, era um adolescente. Hoje, sou um homem. A gente não é uma pedra: é um ser humano, mutante, que evolui. Como diz o Raul Seixas, somos uma “metamorfose ambulante”. Na verdade, não tivemos mudanças

O público é de todas as idades. Tem bastante gente que cresceu comigo. Isso é bem bacana. A gente faz um trabalho muito grandioso de TV, internet, revistas, rádios e sites para poder divulgar cada novo trabalho e a cada passo na carreira. Uma vez por ano, faço um encontro com fãs ou outras ações. Elas se inscrevem para participar e fazemos um sorteio. Mas não é estratégia, mas ações para mostrar um trabalho voltado 100% para o meu público

Você tem recebido críticas sobre a mudança? Como as tem avaliado?
Não tenho recebido críticas. O público tem abraçado bem. Graças a Deus, meus fãs são incríveis. Amadureci na imagem e no som, o que tem resultado positivo na minha vida e na minha carreira. Hoje, até veículos mais especializados e críticos que nunca foram ao meu show têm ido e me ajudado a consolidar o que sonho ser como artista

Você vai deixar de cantar seus primeiros sucessos?
Que pena que fui mal compreendido sobre meu venerado e adorado Meteoro. Nunca, jamais, em tempo algum eu disse que não gravaria hoje a música que fez de mim quem eu sou. O que eu falei é que meu contexto já não é o mesmo daquele adolescente. É hoje de um homem feito

É natural que a mudança de idade nos desperte para outras canções, outros livros, outros filmes, outro papo. Não é melhor nem pior do que já lemos, assistimos ou ouvimos. É diferente. Só isso. E é natural. Que fique claro: Meteoro é o meu norte, a âncora que faz meu barco avançar para novos horizontes. Faz parte do repertório do meu show, como é “É o Amor”, “Fio de Cabelo” e “Detalhes” para Zezé Di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó e Roberto Carlos, respectivamente

O que significa os primeiros passos na carreira para você?
Sonhar, plantar, idealizar, batalhar, gravar, compor… Todos os verbos de ação em todos os momentos até alcançar o presente e futuro

Fonte: R7

06
Maio

Luan Santana lançou, na noite de segunda-feira (4), em São Paulo, o seu mais recente DVD. O novo trabalho acústico teve um local mais do que especial para o lançamento: a lanchonete Zé do Hamburger, que tem em sua decoração dos anos 50 e 60 o clima retrô bem colorido, que encantou os convidados. Na coletiva de imprensa, um cardápio exclusivo trazia os lanches, bebidas e acompanhamentos com os nomes das músicas de Luan.

“É uma cultura bonita, que remete ao passado, uma época mágica. Tem tudo a ver com o meu passado e eu trouxe para os colecionadores”, explicou ele a QUEM sobre a escola do disco, que se tornou objeto de desejo para muitos amantes da música.

E, para quem já vendeu mais de 3,5 milhões de álbuns, sua legião é grande. Tanto que muitas admiradoras agarraram o cantor durante sua chegada.

Sobre a tietagem, ele disse que é um retorno positivo.

“Não assusta mais. No começo, me assustava sim. Eu era muito novo, era tudo muito novo, mas sempre busquei isso. Eu saía na rua esperando que as pessoas me reconhecessem. Lembro que a primeira vez que me pararam eu fiquei muito feliz. E agradeço por tudo que eu tenho”, completou ele.

Questionado se gostaria de levar uma vida “normal”, passando despercebido nas ruas, ele rebateu:

“De jeito nenhum! Hoje minha vida é muito melhor. E foi o que nasci para fazer”, explicou.

Recém-chegado dos EUA, onde esteve em Orlando, contou que menos pessoas o reconheceram em público.

“Não é alta temporada lá. Os parques estavam meio vazios, por causa da alta do dólar. Mas encontrei uns três brasileiros e foi bem legal. É interessante viajar, comprar um sorvete, passear. É algo que não consigo fazer aqui no Brasil”

Contou ele, que esteve na Disney para aproveitar o curto período de descanso.

“Mas a saudade logo bate e a gente quer voltar.”

Mais maduro em sua carreira, Luan deixou claro que a mudança é evidente em seu trabalho e em sua personalidade.

“Eu me sinto bem diferente em tudo, na letra das músicas, no visual. Estou mais maduro. E isso é natural, né? Eu cresci. Quando lancei Meteoro, eu tinha 17 anos, então todo mundo pôde acompanhar cada passo do meu crescimento.”

Porém, mesmo bem mais experiente (ele completou 24 anos em março), há sempre um friozinho na barriga diante de um novo projeto.

“O desafio era criar algo vintage e popular ao mesmo tempo”, falou ele, que contou com apoio de compositores, produtores para fazer algo de qualidade, que precisaram de um ano de trabalho antes do produto final.

Mesmo sendo um astro da música, que leva multidões a seus shows e é adorado por admiradores de todas as idades, Luan explica que a sua essência permanece a mesma.

“A forma de tratar as pessoas. Sou o mesmo com os fãs, com a minha família. O que mudou do Luan de 17 anos para o de agora é meu profissionalismo. Hoje sou muito mais seguro, mais responsável e, com certeza, muito mais focado”, revelou.

E para quem pensa que foi fácil chegar aonde está, pode tirar o cavalinho da chuva.

“Eu era muito ansioso, ficava nervoso antes de subir no palco. Eu não tinha segurança em mim, sabe? Era muito novo, também, mas tive que crescer muito rápido em pouco tempo.”

E versatilidade, claro, também faz parte de sua carreira profissional.

“Eu nunca me rotulei como sertanejo. Antes falavam que eu fazia sertanejo universitário, mas pararam de dizer isso. Eu nunca rotulei nada na minha carreira. A música é a mesma: eu canto o amor”, finalizou.

Awards e Eventos > 2015 > 04.05 # Coletiva de Imprensa, SP

07
abr

Na segunda noite de shows na cidade de São Paulo, o apresentador da Rede Record, Rodrigo Faro, invadiu o palco do Citibank Hall e cantou ao lado do Luan Santana no hit ‘Escreve aí’. Confira logo abaixo:



Instagram

Facebook

Twitter

Agenda
  • 13
    DEZ
    Luís Eduardo Magalhães/BA
    QUATRO ESTAÇÕES HALL
  • 14
    DEZ
    Brasília/DF
    SOLIDÁRIO BRASÍLIA
  • 15
    DEZ
    Toledo/PR
    67 ANOS DE TOLEDO
  • 22
    DEZ
    São Paulo/SP
    UNIMED HALL
  • 28
    DEZ
    Prado/BA
    REVÉILLON
  • 29
    DEZ
    Salvador/BA
    FESTIVAL VIRADA 2020
  • 30
    DEZ
    Guarujá/SP
    HOTEL JEQUITIMAR
  • 31
    DEZ
    Brasília/DF
    ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS
  • 03
    JAN
    Maceió/AL
    VILLA MIX PRIVATE
  • 10
    JAN
    Caldas Novas/GO
    VERÃO SERTANEJO 10 ANOS
  • 17
    JAN
    Madre de Deus/BA
    MADRE MUSIC
  • 18
    JAN
    Cabedelo/PB
    FEST VERÃO
  • 18
    JAN
    Recife/PE
    30 ANOS OBRA DE MARIA
  • 24
    JAN
    Praia Grande/SP
    ESTAÇÃO VERÃO
  • 25
    JAN
    Rio de Janeiro/RJ
    SPANTA 20
  • 29
    JAN
    Guarabira/PB
    FESTA DA LUZ
  • 31
    JAN
    Xangri-lá/RS
    PLANETA ATLÂNTIDA
  • 01
    FEV
    Florianópolis/SC
    P12
  • 01
    FEV
    Itajaí/SC
    BELVEDERE VERÃO
  • 21
    FEV
    Rio de Janeiro/RJ
    NOSSO CAMAROTE
  • 23
    FEV
    São Paulo/SP
    CARNAVAL DA CIDADE
  • 24
    FEV
    Salvador/BA
    CARNAVALITO
  • 24
    FEV
    Salvador/BA
    CAMAROTE VILLA MIX
  • 22
    MAR
    São Paulo/SP
    CLUBE JUVENTOS
  • Luan Santana Daily Todos os direitos reservados