Sejam bem-vindos ao LuanDaily.com.br, sua principal fonte de informações sobre o cantor Luan Santana



734716_461144040609928_546672163_n

Dono do primeiro lugar no ranking das canções mais tocadas em todo o Brasil, Luan Santana volta a São Paulo para duas únicas apresentações no Credicard Hall, dias 27 e 28 de abril. Os shows na Paulicéia serão apenas dois, mas parte deles estará eternizada no novo DVD do cantor, o terceiro de uma carreira que começou há pouco mais de cinco anos. A ideia é aproveitar ao menos quatro músicas apresentadas no palco paulistano para a edição do DVD, que será composta também por trechos de shows em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Goiânia, todos da turnê Te Esperando, que dá nome ao hit da vez.

 

No repertório programado para a turnê “Te Esperando”, claro, tem a própria música e, mais claro ainda, o“Meteoro” onde tudo começou. O público pode esperar ainda por “Amar não é pecado”, “Nega” e “Te Vivo”, sem falar nas atuais, como “Sogrão caprichou”. O cantor se encanta com a chance de conquistar o público não só com os hits que tem emplacado de norte a sul, desde que surgiu em 2009. Para tanto, faz jus à fama de quem valoriza bem a presença no palco, com todo o aparato tecnológico a que tem direito. O cenário pesa cerca de oito toneladas e consiste numa estrutura central de dois andares, interligada por três elevadores, que permite a troca de posição dos músicos ao longo do set. É de um deles que Luan surge para abrir o show.

 

Em números, o espetáculo corresponde ao seguinte painel: 80 módulos de LED projetam imagens em sincronia com a iluminação, promovendo um verdadeiro show de cores, enquanto 36 moving lights são ativadas em momentos especiais, realçando ainda mais o clima do show além dos 14 jatos de CO2.

 

Como já é tradição nos shows do cantor, lá vem acrobacia aérea. Luan continua “voando” pelo palco e, como quem pode se mexer a poucos metros do chão, o cantor dá cambalhotas no ar, vira de ponta-cabeça e toca o palco com as mãos. Ver tudo virado tem lá o seu encanto, e, em momento intimista, seu voo faz uma escala no andaime central do palco, onde ele interpreta suas canções mais românticas. Com perdão pelo lugar comum, é espetáculo de tirar o fôlego.

Créditos: ASSESSORIA DE IMPRENSA
Facebook
Twitter