Sejam bem-vindos ao LuanDaily.com.br, sua principal fonte de informações sobre o cantor Luan Santana




Luan Santana participou do “Domingão do Faustão” neste domingo (13). Cantou as músicas “Garotas não merecem chorar”, “Te esperando” e o mais novo hit “Tudo o que você quiser”.

O cantor Luan foi ao programa com a intenção de divulgar o seu novo DVD, “O nosso tempo é hoje”, mas se surpreendeu quando viu que iria participar do “Arquivo Confidencial”. Recebeu depoimentos de artistas importantes, como: Zezé Di Camargo, Leonardo (da antiga dupla “Leandro e Leonardo”), Daniel e Sorocaba.

“[…] Quando ele (Luan) era pequeno, ele dizia que queria ser o Zezé quando crescesse. Agora eu é que quero ser o Luan Santana quando crescer., disse Zezé no depoimento.

Ao ouvir o depoimento do ídolo, Luan Santana se desaba em lágrimas.

“[…] A primeira coisa que eu identifiquei nele, é que sempre que ele lançava uma música no estado (MS) acontecia de outra dupla, uma dupla com expressão maior acabar gravando e ele não conseguia dar andamento nisso. […] A “Meteoro” foi a primeira música que eu acho que deu destaque na carreira dele. Uma música que foi só do Luan Santana, ficou só com ele e fez parte da história dele da forma que eu acho que deveria.”

Foram mostradas algumas cidades em que Luan morou na infância, como Jaguarari e Maringá. A primeira foi muito importante na vida dele. Max Wick, tio de Luan, mostrou os lugares que frequentavam, brincavam e como curtiram a infância no interior. Max ainda entregou que Luan não é nada bom de bola. Depois, foi contada a infância de Luan em Maringá, onde morou 2 anos. Luan era frequentador da loja de pamonhas da cidade, segundo o cantor, ele foi na cidade a pouco tempo e comprou pamonha na loja. “Vó Erô” e “Vô João” eram vizinhos de Luan.

“[…] O Luan aprontava. Por que eles brincavam de skate, de bicicleta, e de vez em quando se relava, disse Erotilde”.

“Foi uma época linda na minha vida, Faustão, eu acho que foi a época que eu mais brinquei na minha vida, afirmou Luan sobre quando morava em Maringá”.

Teve também depoimento da família e da Jade, namorada do cantor.

“[…] Todo cantor tem fama de ‘pegador’, cada cidade tem uma (mulher), então meu medo era esse, eu não queria ser mais uma na vida dele não e eu tinha medo de começar a gostar e sofrer, por que era um risco que era certo de correr. Eu acho que o que a gente tem é muito verdadeiro e eu acho que as pessoas que ficam perto conseguem sentir que tem verdade, sinceridade, é um sentimento muito puro. Eu já sabia dessa homenagem para você, eu queria muito estar para ver a sua reação, mas para você se sentir um pouquinho mais perto de mim eu queria que você tocasse a minha música (Raridade), eu acho que representa tudo que a gente sente um pelo outro. E eu te amo eternamente, disse Jade em seu depoimento”.

Luan então começa a cantar “Raridade” e no início da música Faustão o interrompe, pois Jade estava entrando no palco, eles se abraçam e Luan volta a cantar a música para a namorada, ambos emocionados.

“[…] Lógico que tinha vários motivos em que eu pensava em falar assim ‘Filho, para, chega’ né? ‘Vamos embora para nossa casinha’. Mas eu sentia nele que não adiantava falar, que ele queria, que era o sonho dele, ele ia correr atrás e eu tinha que estar junto para dar força, contou Marizete, mãe de Luan”.

“[…]Minha esposa fazia questão do Luan dormir antes de ir para os shows. Eram hotéis simples e teve uma vez que ela foi arrumar a cama para ela dormir e tinha uma mancha de sangue no lençol. Aí minha esposa virou para o Luan e falou ‘você quer isso mesmo para a sua vida?’. E ele, magrinho, falou ‘mãe, é isso que eu sonhei para a minha vida. Vira o colchão que eu durmo do outro lado’. Como você mesmo diz, Luan, o verbo amar se conjuga em todos os tempos, e o nosso tempo é hoje!, disse Amarildo, pai de Luan”.

Emocionado, ao ouvir os depoimentos dos pais, o cantor chorou comentar sobre o assunto

“Essas coisas que acontecem no começo da carreira ficam marcada mesmo. E todos os momentos difíceis que eu passei estão guardados aqui na minha memória, no meu coração, e cada momento que eles me fizeram continuar, meus pais, meus fãs, que acima de tudo são umas das pessoas mais importantes hoje na minha vida, foram eles que me fizeram continuar […], comentou Luan”.

Veja Luan cantando “Raridade” pela primeira vez:


Luan Santana canta "Raridade" música que fez…

CONFIRA FOTOS EM NOSSA GALERIA:

INICIO > PROGRAMAS > 2013 > 13.10 # DOMINGÃO DO FAUSTÃO (LANÇAMENTO DO DVD)

Facebook
Twitter